A manhã deste sábado (4) foi de muito transtorno para moradores da cidade e do interior de Francisco Beltrão. O volume elevado de chuva elevou o nível de rios e córregos, provocando alagamentos em vários pontos da cidade.

No centro, no cruzamento das ruas Antonina e Romeu Lauro Werlang a galeria pluvial não conseguiu absorver o volume de água e a rua se transformou num verdadeiro lago. O pátio de uma revenda de carros ficou completamente alagado.

O mesmo aconteceu há poucos metros, no cruzamentos da Romeu Lauro Werlang com a Avenida Porto Alegre. Devido ao volume de água, a passagem de veículos ficou impedida. Na região do ginásio de Esportes Arrudão, o rio Lonqueador saiu de seu leito normal e alagou várias ruas, entre elas a Curitiba.

Transtornos e ruas alagadas também nos Bairros Marrecas, São Miguel, Alvorada, São Cristóvão e Entre Rios. O Parque de Exposições também voltou a ficar completamente alagado com a cheia do córrego Urutago. Alguns motoristas que tentaram fazer a travessia em locais de alagamentos tiveram problemas nos veículos e precisaram de ajuda de terceiros.

Equipes de defesa Civil fizeram o monitoramento das áreas alagadas, mas nenhuma família precisou sair de casa. O alagamentos foram registrados apenas nas ruas e avenidas e, em muitos pontos, logo depois do meio dia a situação já havia normalizada.

De acordo com o técnico do IAPAR (Instituto Agronômico do Paraná), Josmar Ramos, o índice pluviométrico nas últimas 24 horas ultrapassou os 130 milímetros. O volume praticamente já atingiu a média mensal que fica entorno de 125 a 150 milímetros.

Região

Em outras cidades da região também foram registrados alagamentos. Pato Branco, Santo Antonio do Sudoeste, Coronel Vivida, Mnafrinópolis, Dois Vizinhos e Salgado Filho tiveram muitos problemas. Em Salgado Filho, a água passou por cima da ponte no centro da cidade , além de causar outros transtornos.

Fotos: Evandro Artuzi/RBJ  e Divulgação Redes Socais