Confirmando o que estavam prevendo nos últimos dias os meteorologistas, várias cidades nas regiões sudoeste e centro sul do Paraná foram atingidas por temporais na tarde desta terça-feira. No sudoeste, a chuva de granizo atingiu as cidades de Marmeleiro, Renascença e parte de Flor da Serra do Sul. Em Marmeleiro, porém, foram registrados os maiores prejuízos. A maior parte das residências teve a cobertura danificada pelo gelo.

As pedras em alguns casos foram superaram o tamanho de uma laranja e conseguiram abrir buracos até mesmo em coberturas mais resistentes. Estabelecimentos comerciais, veículos e prédios públicos também foram afetados. Na escola municipal Marmeleiro, a cobertura ficou comprometida e os alunos foram dispensados. A funcionária da escola Maria de Lurdes conta que foi assustador. “ Primero faltou energia, depois veio vento, chuva e as pedras, todos ficaram com muito medo, os alunos começaram a chorar, tenho 40 anos e nunca tinha visto algo parecido”, disse.

O jovem Bruno Brum mora próximo da escola e sua casa também teve a cobertura danificada. Ele conta que estava no quarto e ouviu um barulho. Ao abrir a janela viu o tamanho das pedras e ficou bastante assustado e com muito medo. “Nossa eu nunca tinha visto pedras desse tamanho, além do telhado da casa, meu carro também teve o teto estragado”, relatou. No estádio municipal, uma hora após o temporal ainda tinha gelo.

Quem também foi pego de surpresa com a intensidade do granizo foi o vendedor Edgar Pansera. A cobertura da revenda de implementos agrícolas onde ele trabalha, localizada na saída para Barracão, ficou totalmente destruída. Segundo ele, a chuva começou de repente e o granizo durou cerca de cinco minutos, tempo suficiente para deixar a cobertura toda perfurada. Edgar afirma que os colegas se esconderam em baixo de algumas mesas no escritório.

A prefeitura, através da Defesa Civil municipal, prestou auxilio a população. Cerca de 500 pessoas foram beneficiadas com a distribuição de lonas plástica, que serve apenas como a medida paliativa. O prefeito Luiz Bandeira ainda não decidiu se vai decretar estado de emergência, mas já fez contato com o governo estadual solicitando ajuda. Conforme ele, nesta quarta-feira (03) um caminhão com telhas será destinado à Marmeleiro para amenizar a situação. Também nessa quarta, serão contabilizados os prejuízos que afetam também o interior do município, principalmente aviários.

Ainda na região de Francisco Beltrão, foram registrados prejuízos em Renascença. Casas, estabelecimentos comerciais e escolas também foram danificados. Logo após a chuva, moradores se mobilizaram para consertar os telhados e evitar outros problemas. Nas escolas, as aulas foram suspensas, por enquanto. Em Chopinzinho houve queda de granizo por alguns minutos, porém as pedras de pequeno porte não chegaram a provocar danos. No centro sul do estado, a cidade de Reserva do Iguaçu, na região de Guarapuava foi bastante afetada. Ouça reportagem completa:

 

Clique aqui e confira relação de cidades e o número pessoas afetadas, de acordo com a Defesa Civil:

Fotos: Evandro Carlos Artuzi