Com uma previsão de colheita superior às 40 mil toneladas e movimentação de mais R$ 32 milhões na safra 2013/2014, o município de Palmas, sul do Paraná, destaca-se por possuir as melhores características do país para a produção de batatas. Na próxima quinta-feira (05), o município sediará o lançamento nacional da BRS Camila, nova variedade desenvolvida pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e que encontrou nos campos de Palmas as melhores condições para a produção.

Antonio Bortoletto (Foto:Paraná Online)
  • Compartilhe no Facebook

Antonio Bortoletto (Foto:Paraná Online)

Conforme o analista da Embrapa Produtos e Mercado, Antonio Bortoletto, a tecnologia adotada na região para a bataticultura, também foi um dos fatores que chamaram a atenção da empresa para o desenvolvimento da cultivar. Outro ponto destacado é a localização, que coloca o município como um dos expoentes na produção de batatas. “Uma localização privilegiada em todos os sentidos, tanto na parte do clima, como na logística, solo e todas as variáveis possíveis para a batata. É uma das regiões mais indicadas para produção de batatas no Brasil”, ressaltou Bortoletto.

 

Segundo o Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Paraná a área de cultivo da batata é de 850 hectares. Entretanto, como as lavouras dos produtores palmenses também abrangem território de outros municípios, como Água Doce, em Santa Catarina, General Carneiro e Coronel Domingos Soares (PR), o volume destinado para as unidades beneficiadoras localizadas em Palmas, é praticamente o dobro.

Na avaliação do Deral, mesmo com as dificuldades na colheita, por conta das pancadas de chuva diárias, a safra deverá alcançar preços animadores e bons resultados na produtividade, com lacouras chegando à 120 toneladas por alqueire.