• Compartilhe no Facebook
O Comandante da 2ª Cia da Polícia Militar apresentou um balanço da operação bate-grade nesta sexta-feira(12) na Cadeia Pública de Palmas, sul do Paraná. A ação foi motivada pelo Ministério Público e Poder Judiciário da Comarca.

Conforme o Capitão, Guido Benjamim, foi necessário certo uso de força pois alguns não queriam deixar a cela, incluindo um que se escondeu durante a ação policial. Contornada a situação, com os presos no solário, foi realizado o trabalho de buscas.

Foram localizados 24 celulares, carregadores, diversos equipamentos eletrônicos, entorpecentes e materiais para construção de ferramentas cortantes. “Mostra que a solicitação do Ministério Público e Poder Judiciário estava respaldada e fundada”, disse o comandante. Relatou que um dos detentos ficou ferido na coxa por um disparo com bala de borracha, sendo devidamente atendido pelo setor de saúde.

  • Compartilhe no Facebook

Foto: 2ª CIA/PM

  • Compartilhe no Facebook

Apontou que os detentos agora deverão passar por uma avaliação de seus procedimentos, inclusive, estando suspensas as visitas nesta tarde para que o Depen reorganize a estrutura carcerária, internamente.

Destacou que a operação foi desenvolvida apenas pela Polícia Militar, com equipes da ROTAM de Palmas e Pato Branco e Canil e equipes da 2ª Cia, com apoio dos agentes do DEPEN. “ Agradeço aos profissionais pelo profissionalismo e excelência do trabalho, mesmo diante do clima de tensão”, valorizou.

Muitos familiares se aglomeraram nas proximidades da Cadeia Pública e exigiam informações sobre os detentos sendo tranquilizados sobre as condições dos mesmos pelas equipes policiais.