Último levantamento divulgado pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) apontou a capacidade de armazenamento de grãos dos municípios da região de Palmas, sul do Paraná. Considerando somente os municípios da sub-região do Planalto – Coronel Domingos Soares, Clevelândia, Mangueirinha, Honório Serpa e Palmas, são 65 armazéns, com capacidade para 540,3 mil toneladas.

Destaque para Mangueirinha, com 25 estabelecimentos e 257,1 mil toneladas de capacidade. Palmas tem 15 armazéns, totalizando 96,2 mil toneladas. Clevelândia, com 16 silos comporta 103 mil toneladas. Honório Serpa com 8 armazéns guarda até 59, 1 mil toneladas, enquanto que Coronel Domingos Soares, com 1 estabelecimento tem capacidade para armazenar 24,7 mil toneladas.

Num outro comparativo, considerando também os municípios do oeste de Santa Catarina próximos à Palmas – Abelardo Luz, Água Doce, Bom Jesus, Ipuaçu, Ouro Verde, São Domingos, Passos Maia, Ponte Serrada, Vargeão e Irani, a capacidade de armazenamento da região ultrapassa as 891 mil toneladas.

De acordo com a Conab, a região sul do Paraná conta com uma sobra de 2 milhões de toneladas com relação à produção total de grãos. Enquanto que a produção chega às 8 milhões de toneladas, a capacidade de armazenamento é de 10,1 milhões. Diferente do sudoeste, que produz em torno de 3,6 milhões e consegue armazenar cerca de 2,2 milhões de toneladas, uma defasagem de quase 1,4 milhão de toneladas. Esse déficit na armazenagem é constatado também nas demais regiões do Estado.

Para compensar a falta de armazéns o governo federal implantou o Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA). Com 15 anos de prazo para pagamento, carência de 3 anos e taxa de juros de 4% ao ano, a linha de financiamento tem atraído investimentos expressivos das cooperativas.

A Ocepar (Organização das Cooperativas do Paraná) aponta que o setor está aplicando R$ 1,2 bilhão, que vão acrescentar 1,8 milhão de toneladas à capacidade de estocagem. Com esses investimentos, as cooperativas podem elevar de 55% para 60% a participação na armazenagem do estado.