Cansados de esperar e sem expectativa de solução breve por parte do governo do Estado, usuários resolveram por conta própria minimizar o sofrimento de ter que transitar diariamente nos 12 quilômetros da parte “pavimentada” da PR 912 que liga Palmas a Coronel Domingos Soares.

Utilizando-se de veículos e ferramentas particulares lançaram por conta própria material para tapar os enormes buracos na via é acesso de dezenas de famílias residentes nas Vilas Rurais palmenses, Novos Caminhos e Folha Verde.

Recentemente moradores do local realizaram manifesto contra o descaso com que vem sendo tratado o trecho pelas autoridades e bloquearam acesso também da PR 449 no entroncamento com a Rodovia Dom Agostinho José Sartori(PR 912). Dias após, um superficial serviço de tapa buracos foi realizado no local pelo DER – Escritório Vale do Chopim-  que não resolveu o drama dos que necessitam utilizar o estradão para seus deslocamentos entre os dois municípios e para o transporte da produção de grandes indústrias e setor agropecuário tanto de Palmas, quanto de Coronel Domingos Soares.

Há mais de 15 anos o trecho tem sido motivo de promessas políticas de agentes estaduais, sem que haja qualquer resolução e atenção às populações dos dois municípios, que juntos somam 52 mil habitantes, sendo que é a PR 912 o único meio de acesso para uma parcela considerável de moradores.

O governo do Paraná inseriu no orçamento do Estado um montante de R$ pouco mais de R$ 3 milhões contemplando a rodovia e informou ao RBJ que  uma solução para o trecho está na dependência de liberação de empréstimo pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento(BID) onde com o dinheiro serão  recuperados 12 quilômetros onde atualmente há resquícios de asfalto e outros 19  que ainda são de chão batido.