por Ivan Cezar Fochzato

 

Ao assistir ou ouvir programas de rádio e televisão, e até os comícios, nesse “tempo de política” não são raras as promessas ou propostas e que, podem ser caracterizadas como milagres ou por outra análise, irracionais, impossíveis, inatingíveis, absurdas, descabidas.

 

Uma situação de possível enquadramento na argumentação anterior está sendo constatada no município de Coronel Domingos Soares, localizado na Comarca de Palmas, Paraná. O município tem 5.342 eleitores e uma população de pouco mais de 7 mil habitantes que vive numa grande extensão territorial1.576,225 Km², numa proporção de com 4,59 habitantes por Km², sendo que a grande maioria da população (5.485) mora no campo, conforme dados do IBGE.

 

Na contramão dos discursos por todo o Brasil, em que se percebe uma disposição dos candidatos em melhorar a estrutura de segurança pública, no município localizado na região Sudoeste do estado, candidatos defendem exatamente o contrário. Em suas campanhas estão prometendo diminuir a força policial e até mesmo acabar com o policiamento militar no município para que a população fique livre da fiscalização e da observância das leis.

O fato chegou ao conhecimento do comando da 2º Companhia da Polícia Militar de Palmas. O comandante, Tenente Agnaldo César Pereira, em entrevista à Rádio Club AM 1050, relatou, sem citar nomes, que há várias denúncias dando conta de que um dos candidatos a prefeito do município está dizendo em campanha, que ao ser eleito, as pessoas passariam a ter direito de andar armadas ou com veículos irregulares.

 

O comandante lamentou tal situação e tranquilizou a população do município dizendo que, a função da PM, em circunstância alguma deixará de ser exercida. Disse ainda, que atualmente o município conta com a melhor estrutura policial militar de toda a sua história e que os policiais continuarão trabalhando de forma imparcial e exemplarmente.

 

Caracterizou os comentários envolvendo a Polícia Militarque  que vem sendo feitos visando de obtenção de votos, como ” a mais pura mentira”. Explicou que prefeito nenhum tem poder sobre a Polícia e as decisões são prerrogativas do governo do estado, através dos comandos. “É lamentável que alguém que se candidate a prefeito, o cargo mais importante de um município, tenha esse tipo de mentalidade”, considerou Tenente Agnaldo, orientando a população do município que desconsidere esse tipo de proposta e não deposite crédito nisso ” porque é a mais pura mentira. Para finalizar deixou claro que “o Comando de Polícia responde pelos atos de polícia e quem determina as ações da polícia é a própria polícia e não os prefeitos. Clique áudio.