A mobilização dos caminhoneiros segue em todo país. No sudoeste os manifestantes bloquearam desde a segunda-feira (01), a rodovia PR 182, em Realeza. Essa é uma das principais ligações da região com o oeste do Estado, por isso longas filas de caminhões se formam nos dois sentidos.  Mas apenas caminhões estão impedidos de transitar, carros de passeio, ônibus e ambulâncias circulam normalmente sem qualquer restrição.

Na tarde desta terça-feira (02), alguns caminhoneiros contrários a mobilização tentaram passar pelo bloqueio e foram impedidos pelos organizadores do manifesto. Houve bate boca e até ameaças foram constatadas no local, sendo necessária a presença da Polícia Militar e Polícia Militar Rodoviária. Manifestantes e usuários da rodovia foram orientados e a situação foi normalizada, sem maiores problemas.

A mobilização segue por tempo indeterminado, garantiu o professor Orvildo Barbiero, um dos coordenadores do manifesto.  A ideia, segundo ele, é permanecer até que o governo se manifeste. Os caminhoneiros estão protestando contra a corrupção, aumento dos combustíveis, péssimas condições das rodovias e o preço absurdo do pedágio.