Durante a sessão especial realizada na sexta-feira (6), às 20 horas, a Câmara Municipal de Pato Branco fez a entrega do título de Cidadã Benemérita de Pato Branco a Lori Olivia Busato, um reconhecimento à sua trajetória profissional, de autoria do vereador da legislatura passada, Luiz Augusto Silva, Guto Silva, hoje, subchefe da Casa Civil do Paraná. A sessão contou com presença de diversas autoridades, do vice-prefeito Ivo Polo (PSDB), presidente do Legislativo, Valmir Tasca (DEM), vereadores, representantes de entidades, familiares e de convidados.

O decreto legislativo que concedeu o título foi promulgado no dia 9 de  fevereiro de 2012.  O projeto de lei, no entanto, tramitou e foi aprovado no dia 1° de dezembro de 2012 {em primeira votação}. A segunda votação ocorreu no dia 8 de fevereiro de 2012.

A homenagem resgata o trabalho voluntário, a presença nos movimentos de inclusão social, de fortalecimento das entidades não governamentais. Lori já atuou no comando de várias entidades, entre elas, dos idosos,  do Programa do Voluntariado Paranaense (Provopar), de prevenção as drogas. Atualmente, ela  preside o Conselho Municipal  de Políticas Públicas sobre Drogas (Comud), além de outras entidades da sociedade civil organizada.

Trabalho
Aos 17 anos ingressou na Prefeitura Municipal de Pato Branco, trabalhou na gestão do ex-prefeito Ivo Tomazoni.  Mais tarde, na administração de Roberto Zamberlan, atuando na área social, assumiu o Núcleo de Voluntariado da LBA, trabalhou com meninos de rua, quando desenvolveu o Projeto Bom Menino, que encaminhava adolescentes às empresas, alguns ainda continuam trabalhando.

Participou da criação do Estacionamento Regulamentado, onde adolescentes trabalhavam {época em que a legislação permitia} e na Marcenaria Municipal, que aplicava cursos profissionalizantes. Com o advento do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), participou ativamente da criação dos conselhos e, por diversas vezes, foi presidente.  Concorreu duas vezes e venceu as eleições para o Conselho Tutelar de Pato Branco.

O autor da honraria, Guto Silva, destacou em seu pronunciamento o trabalho da homenageada, pela inclusão social, presença ativa nos momentos sociais e políticos. Na entrevista à imprensa, Guto salientou que a homenageada simboliza, é o reflexo do voluntariado, pois são décadas e décadas de trabalho espontâneo e nas mais diversas áreas.

O presidente do Legislativo, vereador Tasca, parabenizou de público o autor da homenagem e explicou que a Lori é uma pessoa de um coração enorme, ela tem feito um belo trabalho social em Pato Branco. A prova, conforme o presidente, é currículo da homenageada, sempre dedicada as causas sociais.

“Eu me sinto muito feliz e orgulhosa”, afirmou Lori Busato, acrescentando que,  “o trabalho que realizou nunca almejava uma homenagem, mas estou muito feliz”. “Deus sabe que nunca fiz alguma coisa pensando algo em troca”, reafirmou Lori, dizendo que a gente recebe muito mais pensando em ajudar o próximo.  A inclusão social integra à sua vida há mais de 40 anos.