Mais duas Sessões Ordinárias foram realizadas nesta semana pela Câmara de Vereadores de Francisco Beltrão, nos dias 24 e 25. Uma delas, itinerante, na comunidade da Água Vermelha, e a outra, na sede do Legislativo. Foram debatidos e votados quatro projetos do executivo e vários requerimentos.       O projeto 009 amplia a faixa de isenção de imóveis prevista na lei municipal que estabelece a isenção do pagamento do IPTU para os idosos com idade igual ou superior a 60 anos. Agora serão beneficiados idosos que recebem renda mensal de até 18,60 URMFB, Unidade de Referência do Município. Quanto ao valor do imóvel, foi mantido em até 1.101 URMFB.  

Outras duas matérias autorizam a prefeitura adquirir duas pequenas áreas de terra para ampliação da rua Santa Luzia, visando melhorar o fluxo de veículos entre o bairro Cristo Rei e o Aeroporto. Os vereadores também autorizaram a prefeitura a firmar termo de acordo de parcelamento e confissão de débitos previdenciários com o Prevbel, Previdência Social dos Servidores Públicos do Município, relativas a parcelas não recolhidas no período de julho de 1992 até dezembro de 2000, no valor de R$ 15.034.268, 33. Deste total, R$ 12.785.577,51 referem-se à cota patronal e R$ 2.248.690,82 são da cota de segurados. Serão 240 meses para o pagamento da cota patronal e 60 meses da cota de segurados.

Através de Requerimentos e Indicações o vereador Paulo Grohs, PSDB, reivindicou o asfaltamento da estrada que liga as comunidades de Santa Bárbara e Altaneira. Serão enviados ofícios aos deputados federal Nelson Meurer, PP, e estaduais, Ademar Traiano e Rose Litro, PSDB, para que os mesmos gestionem a liberação de recursos para esta finalidade. Solicitou calçamento nos seguintes trechos: da PR 483, passando pelo Rio Quibebe, até Água Vermelha; da sede da Água Vermelha até o Recanto Renascer; do Recanto do Dário até a Linha São João; ligação de Lajeado Grande ao Assentamento Missões e na estrada que liga as comunidades de Santa Barbara, Água Vermelha, Linha Volpato e Assentamento Missões.

Paulo Grohs também requereu que envio de ofício ao deputado Nelson Meurer para que viabilize recursos para a construção de uma cancha de bocha na comunidade de Santa Bárbara. Pediu a instalação de uma torre digital para internet para a Água Vermelha. Solicitou que a prefeitura viabilize recursos e parcerias para o fechamento da quadra de esportes e construção de banheiros na praça esportiva da Água Vermelha. Também reivindicou a construção de passeios públicos nas ruas Lajes e Valdir Foletto, na Cidade Norte.

O vereador Ivanir Tupi Prolo, PP, solicitou informações da prefeitura sobre as comunidades que neste ano serão contempladas com a perfuração de poços artesianos e a previsão do benefício chegar para as demais localidades do interior do município. Pediu que as associações de moradores do interior recebam auxílio para a manutenção e conserto das máquinas e equipamentos que compõem as patrulhas rurais. Melhorias nas estradas da Linha Gaucha, passando pelo Assentamento Missões até a Linha Formiga. Também solicitou a substituição da ponte de madeira por uma de concreto no Rio Saltinho.

Roberson Artifon Fiera, PT, pediu informações sobre a quadra de esportes construída recentemente na Água Vermelha, em função dos problemas apresentados pela obra, especialmente no piso. Também sugeriu que a administração municipal disponibilize monitor para acompanhar portadores de necessidades especiais durante o intervalo das aulas na rede municipal de ensino. Cleber Fontana, PSDB, reivindicou a implantação de sinalização na rua Ponta Grossa, trecho da Romeu Lauro Werlang até a Octaviano Teixeira dos Santos, indicando que o local pertence ao Faixa Azul.

O vereador Valmir Dile Tonello, PMN, pediu envio de ofício ao deputado estadual Ademar Traiano, PSDB, para que o mesmo gestione do Governo do Estado que o novo prédio do CRE, Centro Regional de Especialidades, em construção no bairro Água Branca, seja denominado de Dr. Kit Abdala. Dile também reivindicou da administração municipal a doação de um espalhador de adubo e um pulverizador para os agricultores da comunidade de Rio Quibebe.