por Ivan Cezar Fochzato

 

 As caixas de gordura têm a função de coletar e reter os resíduos gordurosos do esgoto proveniente, principalmente, da cozinha. Por isso, a Sanepar orienta que os proprietários de imóveis atentem para a importância de instalar a caixa de gordura em residências e estabelecimentos comerciais.

 

 

A falta desta caixa nos imóveis, faz com que a gordura seja encaminhada para as tubulações de esgoto da rede pública, prejudicando o bom funcionamento do sistema; ocasionando entupimentos e o retorno do esgoto para dentro dos imóveis e ainda dificultando o tratamento nas estações da Sanepar.

 

Marilucia Cyrino, da área de Meio Ambienta da Sanepar em Pato Branco, destaca que até o momento não existe em algumas cidades a obrigatoriedade para que o proprietário instale a caixa de gordura em seu imóvel. A exigência deve ser prevista no Código de Postura do município.

De acordo com o engenheiro da Sanepar, Romulo Gasparini, a norma técnica NBR 8160-1999, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) padroniza a construção desses dispositivos. “É importante que o morador verifique se a caixa de gordura instalada em seu imóvel obedece aos parâmetros da norma. Se ainda não possui, providencie uma. A instalação da caixa de gordura é uma proteção para o próprio dono do imóvel. Além do que, o custo para a instalação é bastante acessível”, afirma.

Dicas

–Quanto maior a profundidade da caixa, maior o intervalo para fazer a limpeza.
–A limpeza do sistema, cuja periodicidade varia conforme tamanho da caixa, evita entupimentos, mau cheiro e proliferação de ratos e baratas.
–– Evite lançar água e óleo quentes na pia. Eles fazem com que a gordura passe da caixa e se solidifique na tubulação, provocando obstruções.
–Caixas de gordura não devem receber água de chuva, nem esgoto.
–Antes de construir, busque orientação de um engenheiro civil ou técnico capacitado.
–Recicle o óleo de cozinha. 

width=350
  • Compartilhe no Facebook