Foi realizado na manhã de quinta-feira (11), no Centro Cultural Dom Agostinho, um encontro entre representantes da empresa BR Foods e produtores rurais de Palmas, sul do Paraná. Na ocasião, foram apresentados projetos para implantação de aviários destinados à recria e produção de ovos de perus.

Alexandre Ambrósio - BRF
  • Compartilhe no Facebook

Alexandre Ambrósio – BRF

Conforme o supervisor da BRF, Alexandre Ambrósio, pelo fato de os municípios do oeste e extremo sudoeste já desenvolverem a avicultura há algum tempo e pela expansão daa cadeia produtiva na região, as agroindústrias estão buscando novos horizontes, visando atender a legislação vigente. Destacou que Palmas, pelas suas características geográficas e climáticas torna-se um terreno propício para a evolução da avilcultura no Paraná. “O município tem potencial natural, recursos hídricos e nós viemos com o objetivo de fazer essa expansão na produção de ovos e já abrindo a oportunidade para, futuramente, a construção de aviários destinados a criação de frango de corte e outros ramos da avicultura.”, enfatizou.

Modelo apresentado aos produtores palmenses
  • Compartilhe no Facebook

Modelo apresentado aos produtores palmenses

Explicou que um dos modais apresentados, prepara a ave para a reprodução e o outro é destinado à produção de ovos para incubação, também conhecido como SPO, que origina o peru de corte. Salientou que o contrato de integração, garante ao produtor todo o apoio técnico por parte da empresa, além de financiamento facilitado. O investimento inicial, para a construção dos dois módulos, gira em torno de R$ 6,7 milhões, valor que pode ser financiado totalmente, através de parcerias que a BRF mantém junto ao Banco do Brasil.

Edson Cassaniga - Departamento de Agricultura
  • Compartilhe no Facebook

Edson Cassaniga – Departamento de Agricultura

Por sua vez, o diretor do departamento municipal de agricultura, Edson Cassaniga, destaca que o setor tem realizado visitas constantes à agroindústrias, expondo as potencialidades de Palmas, nos mais variados ramos do agronegócio. Reconhece que o investimento é alto, porém, o departamento busca outras modalidades para a produção avícola no município.

Sobre outros investimentos no setor, Cassaniga destaca a expectativa sobre o reconhecimento do Paraná como área livre da febre aftosa sem vacinação, o que abriria a fronteira sanitária entre Paraná e Santa Catarina, permitindo investimentos por parte de empresas como a Aurora, que possui uma unidade frigorífica em Abelardo Luz, oeste catarinense, há 40 quilômetros de Palmas, e que já demonstrou interesse em firmar parcerias com produtores palmenses.