Eduardo, 12 anos, e o pai Sidnei Pereira da Silva, 33 anos. Foto: Arquivo familiar
  • Compartilhe no Facebook

Eduardo, 12 anos, e o pai Sidnei Pereira da Silva, 33 anos. Foto: Arquivo familiar

O Corpo de Bombeiros retomou na manhã deste domingo (19), por volta das 9 horas, as buscas por pai e filho que se afogaram na tarde de sábado (18) no Rio Chopim, na comunidade de Salto Grande, município de Itapejara do Oeste.

Sidnei Pereira da Silva, 33 anos, e o filho Eduardo Henrique da Silva, 12 anos, estavam pescando em companhia de um amigo quando o barco virou. Na tentativa de salvar o filho, o pai também acabou se afogando. O amigo, identificado como Jeferson, conseguiu nadar até a margem do rio e pediu ajuda.

O acidente aconteceu por volta das 15 horas. Mergulhadores do Corpo de Bombeiros iniciaram as buscas ainda não sábado, mas suspenderam o trabalho pouco antes do anoitecer. Neste domingo, os mergulhadores reiniciaram o trabalho nas proximidades do local onde o barco virou.

Mergulhadores estão tendo dificuldade por conta da correnteza do rio. Foto: Evandro Artuzi/RBJ
  • Compartilhe no Facebook

Mergulhadores estão tendo dificuldade por conta da correnteza do rio. Foto: Evandro Artuzi/RBJ

De acordo com o coordenador das buscas, Tenente Aredes, o trabalho está sendo dificultado por conta da forte correnteza do rio e também a visão fica comprometida devido a sujeira da água. “Estamos trabalhando com muitas dificuldades, a busca pelos corpos está sendo feita mais pelo tato mesmo, nosso mergulhadores não conseguem ver nada embaixo da água e também tem dificuldades para ficar no fundo do rio, onde a correnteza é mais forte”, disse.

Moradores da comunidade, familiares e amigos das vítimas acompanham as buscas da barranca do rio. Alguns também estão prestando auxílio aos Bombeiros percorrendo o rio de baco na tentativa de encontrar os corpos. Amigos de Sidnei contaram à reportagem da Onda Sul FM que ele tinha experiência em pesca e sempre se utilizava do colete salva-vidas. Eles estranharam o fato de não estar com o equipamento de segurança dessa vez. Sidnei morava em Coronel Vivida, mas frequentava o local seguidamente. Ele tinha um sítio na comunidade de Salto Grande, próximo de onde ocorreu o acidente.

As buscas foram suspensas no início da noite de domingo (19) e seguem nesta segunda-feira (20). Mergulhadores do Corpo de Bombeiros seguem fazendo uma varredura no Rio Chopim e a expectativa é de que os corpos sejam localizados na manhã desta segunda.