Programas de transferência de renda como o Bolsa Família e o Benefício da Prestação Continuada (BPC) repassaram mais de R$ 4,7 milhões para beneficiários de Palmas, Sul do Paraná, entre janeiro e abril, segundo dados levantados pelo RBJ junto aos Ministérios do Desenvolvimento Social e Agrário e do Trabalho e Previdência Social.

No período, em média, 2,7 mil famílias receberam recursos através do Bolsa Família, programa que condiciona a renda para beneficiar famílias pobres e extremamente pobres, inscritas no Cadastro Único.

Atualmente, são cerca de 7.540 famílias cadastradas, num total de 21.926 pessoas – média de três pessoas por família. Assim, cerca de 8,1 mil pessoas são beneficiadas mensalmente pelo programa, que repassou R$ 1.475.495,00 no quadrimestre. Esse número de beneficiários representa 16,75% de toda população de Palmas, estimada em 48.339 pessoas, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Com relação ao BPC, são quase 1,8 mil beneficiários no município. O Benefício de Prestação Continuada garante o pagamento de um salário mínimo mensal a idosos acima de 65 anos ou à pessoas de qualquer idade com deficiência de natureza física, mental, intelectual ou sensorial de longo prazo, que o impossibilite de realizar atividades para o seu sustento. Para ter direito, é necessário que a renda familiar seja menor que 1/4 do salário-mínimo vigente.

De acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência, entre janeiro e março, foram repassados aproximadamente R$ 3,3 milhões para 885 pessoas com deficiência e outras 292 idosas. Considerando o total de beneficiados pelos dois programas – Bolsa Família e BPC – contabiliza-se 9,8 mil pessoas, cerca de 20% da população palmense.