A Prefeitura de Bituruna, Sul do Paraná, informou hoje(04) que apresentará recurso visando a homologação do Concurso Público, suspenso pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná(TCE) nesta semana. O governo municipal afirma que as supostas ilegalidades apontadas pelo órgão não prejudicaram ou beneficiaram nenhum candidato.

O TCE-PR  informou, nesta semana, que determinou a anulação do processo, realizado em outubro de 2017, por ilegalidades na licitação para contratação da empresa organizadora do certame e por diversas irregularidades no dia da aplicação das provas.

Por sua vez, o governo local entende que cumpriu os dispositivos legais e que na fiscalização in loco, o TCE apontou como irregular, por exemplo, o fato dos portões de um dos locais de provas não terem fechado às 13h15, mas sim, às 13h16. “Em nosso recurso, vamos apontar que estas e outras questões apontadas como ilegais não prejudicaram ou beneficiaram nenhum candidato e não influenciam no resultado final do concurso”, destaca o secretário de Administração, Enéias Santos Mello.

Conforme o prefeito, Claudinei Castilho, serão tomadas as medidas cabíveis junto ao TCE e, caso isso não resolva, serão movidas ações judiciais que garantam a contratação dos médicos, psicólogo, assistente social, veterinários, professores, entre outros, que estão fazendo falta no quadro de pessoal.

Leia Mais – Tribunal determinou suspensão do concurso do município de Bituruna