Na última segunda-feira (07) ocorreu em Palmas, sul do Paraná, no Centro Cultural Dom Agostinho, o lançamento do livro Sempre o Mesmo Vento, da escritora paranaense, Zeila Ribas Vianna. Na romance a autora reconstrói a saga de seus antepassados longínquos e rememora a terra-mãe sobre a qual cultiva imagens indeléveis da infância nos Campos Gerais de onde partiam em direção a Oeste os colonizadores das então terras desconhecidas e desafiadoras do Estado do Paraná. O lançamento ocorreu durante a Comemoração Cívica da Independência do Brasil, no município.

No ato, Zeila Ribas Vianna, relatou fragmentos das curiosidades, localização geográfica, clima, histórias, serros, causos mitos e costumes antigos da região.

A autora é bisneta de Firmino Teixeira Baptista, que foi o segundo prefeito de Palmas entre 1834 e 1886, tendo falecido em 1903. Registros históricos apontam que ainda na infância o desbravador, político e administrador, mais tarde chamado de Coronel pelo contexto político da época, recebeu da mãe o apelido de Vivida. Pelo seu trabalho pela região, foi homenageado com o nome do município localizado no sudoeste do Paraná.

A solenidade contou com a presença do prefeito Dr. Hilário Andraschko, vereador Marquinhos Gomes, professor Joaquim Ribas, membros fundadores da Academia Palmense de Letras, professoras Eloína Ribas e Maria José Bauer Ribas, familiares e amigos. Ao enaltecer a obra em seu discurso, o prefeito Hilário Andraschko, salientou que aquele momento estava revestido de lembranças do tempo em que o céu, o campo e o vento se fizeram cenário para uma história que se fez e se faz ao longo de muitas gerações. “Nossa Palmas e nossa região, como um todo, é a única em sua história de desbravamento e colonização. Nossa história é rica em memória, vivências e sofrências que amalgamaram a nossa terra vermelha que abriu as portas para todo o sul e sudoeste do Paraná”, destacou o prefeito.