Os moradores de Francsico Beltrao acordaram preocupados nesta terça-feira (19) principalmente aqueles que vivem próximos de córregos e do rio Marrecas. O volume de chuva dos últimos dias, especialmente nas cabeceiras do Rio Marrecas e municípios vizinhos, fez com que a quantidade de chuva dos afluentes ficasse represada, gerando transtornos e prejuízos para algumas pessoas. Os pontos de alagamentos mais conhecidos em Francisco Beltrão, são nos fundos do ginásio Arrudão, rua Bolívia no bairro Luther King, córrego progresso no bairro São Miguel e o Parque alvorada, que ficaram parcialmente embaixo d’água.

A defesa civil concentrou as ações e orientações no comando do corpo de bombeiros. A situação está sendo monitorada desde a tarde de segunda-feira, 18. O coordenador municipal da Defesa Civil, Fernando Merísio, disse que todos os locais de alagamento estão sendo monitorados por sua equipe.

O nível normal do Rio Marrecas é de 2,9 metros. Hoje pela manhã, por volta das 9 horas, estava medindo 7,96m, ou seja, 5 metros acima do nível normal. Segundo o Corpo de Bombeiros, ele continua subindo, mas em ritmo mais lento.