Bancada começou a discutir o projeto. Foto: Assessoria
  • Compartilhe no Facebook

Bancada começou a discutir o projeto. Foto: Assessoria

A Bancada Federal do Paraná esteve reunida hoje, quinta-feira (07), em Brasília para declarar apoio ao projeto do Aeroporto Regional do Sudoeste, em Renascença. Os parlamentares paranaenses tiveram acesso a um parecer técnico da Secretaria de Aviação Civil (SAC) do Governo Federal que comprova a viabilidade técnica da construção de um novo aeroporto para o Sudoeste do Paraná. A bancada vai formalizar, por escrito, o apoio ao projeto. 

O deputado federal Assis do Couto (PDT-PR) foi quem solicitou a reunião e a bancada atendeu o pedido. Ele comentou a necessidade da união de esforços regionais em apoio ao projeto: “O que ficou comprovado, tecnicamente, pela Secretaria de Aviação Civil é que a construção do aeroporto regional, no município de Renascença, seria mais viável do que a reforma dos aeroportos de Pato Branco ou de Francisco Beltrão”, afirmou. Por isso, segundo ele, a Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná) precisa trabalhar pela união e pelo apoio de todos os 42 municípios da região ao projeto do Aeroporto Regional do Sudoeste. 

Esta foi a terceira reunião para debater o projeto que o deputado Assis participa, em Brasília, só neste ano. O último encontro, realizado na sede da Secretaria de Aviação Civil, contou com a participação do presidente da Amsop, o prefeito de Marmeleiro, Luiz Bandeira. “O Aeroporto Regional do Sudoeste é o futuro da região. Precisamos ligar o Sudoeste do Paraná ao resto do mundo, através de linhas aéreas. Este projeto é um impulso à economia local. Todos sabem como sofremos para chegar nas capitais, com estradas simples e com dificuldades de manutenção. O Sudoeste sofre com as dificuldades logísticas desde que construíram o chamado anel viário de integração. Este aeroporto regional é a oportunidade que temos para diminuir distancias”, discorreu Assis.   

Durante a reunião desta quinta-feira, a Secretaria de Aviação Civil informou que irá providenciar uma reunião com o Governo do Paraná para debater investimentos no projeto. Os deputados também se comprometeram em indicar verba para o projeto no orçamento de 2017. Um dos assuntos que será debatido com o governo estadual é a redução do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviço) para facilitar a operação do aeroporto nos primeiros anos.