Por: Francione Pruch
 
No inverno a probabilidade de incêndio causada por aquecedores se torna alta, colocando em risco a vida das pessoas e os bens materiais. Na avicultura os cuidados contra incêndios nos aviários não é diferente, os avicultores necessitam de cuidados na limpeza das máquinas aquecedoras, saber como elas funcionam para que tudo esteja seguro na hora de aquecer o galpão. Pensando nisso entre outros pontos da avicultura chopinzinhense a ASMAC (Associação Municipal dos Avicultores de Chopinzinho) promoveu na tarde de sexta-feira (29) uma reunião com o seu quadro de associados, onde temas relacionados a medidas de segurança contra incêndio, compra de maravalha da Argentina e assuntos gerais da entidade foram debatidos.
“A ASMAC têm por objetivo trazer informações, esclarecimentos, novas tecnologias para os associados, e de forma geral diminuir custos para os avicultores”. Fala o presidente da ASMAC, Joares Pompeu.
Um dos assuntos abordados na reunião foram os cuidados que os avicultores devem tomar no manuseio de aquecedores nos aviários. “Incêndios em aviários não é tão comum, mas tem ocorrido em virtude de que o galpão de aviário é aquecido a lenha tendo a probabilidade de pegar fogo. O corpo de bombeiros esteve presente na reunião para alertar os associados sobre os cuidados que devem tomar” Frisa Pompeu.
Em 2010 o município de Chopinzinho abateu 3.600.000 aves, segundo informações do Secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Luiz Pasquali. Em 2011 o número deve chegar a quatro milhões de aves abatidas.