Por Evandro Artuzi 

O homicida Gonçalino Alves da Luz, 50 anos, foi preso na manhã desta terça-feira (25), em Coronel Vivida, por policiais militares da cidade e da Rotam, do 3º BPM de Pato Branco. Ele estava em um Bar na comunidade de Linha São Bráz quando foi encontrado pela Polícia Militar.
Gonçalino, que matou a tiros Julio Cezar Siqueira, vulgo Jamanta, no dia 25 de novembro de 2010, no centro de Coronel Vivida, possuía mandado de prisão e era procurado desde a data do crime. Com ele, foi encontrado e apreendido um revólver calibre 38, com três cartuchos, usado no homicídio.
Gonçalino disse que cometeu o crime por medo com medo de ser morto, devido às ameaças feitas pela vítima, que mantinha um caso com sua ex-mulher. Gonçalino foi encaminhado à carceragem provisória da 5ª SDP, em Pato Branco.
Conforme o cabo Rondinelli, comandante da Rotam, Gonçalino não esboçou reação e acatou todas as ordens da polícia.
A dona da residência onde Gançalino estava foi conduzida a delegacia e autuada por posse ilegal de arma de fogo. No local, um revólver calibre 32, municiado, foi encontrado pela polícia. Na delegacia, a mulher alegou que a arma pertenceu a seu falecido marido. A mulher foi liberada após pagamento de fiança. Gonçalino Alves da Luz foi conduzido à carceragem da 5ª SDP, em Pato Branco.

OUÇA