Cerca de 180 pessoas participaram na noite desta quinta-feira (10), no Centro Comunitário da comunidade da Paz, da audiência pública sobre regularização fundiária. Na ocasião, estiveram presentes o prefeito Gelson Costa, dos vereadores Nilson José Rodrigues, Leônidas Matos de Deus, Osmar José Mis, Valdir da Costa, secretários, representantes da Associação para o Desenvolvimento Habitacional Sustentável de Santa Catarina (ADEHASC) e a população.

A comunidade da Paz possui cerca de 230 lotes, a maioria deles estão irregulares. Durante a audiência foi apresentado aos moradores o passo a passo para a regularização dos terrenos, como, medidas jurídicas, urbanísticas e sociais.

Depois da audiência, os moradores deverão entregar os documentos solicitados para a ADEHASC, empresa responsável pelo processo de regularização. Após análise da documentação, será realizado um levantamento topográfico de todos os terrenos da comunidade. A associação intensificará os atendimentos a partir deste sábado (12) até a próxima quarta-feira (16), das 8h às 11h30 e das 13h às 18h, no centro comunitário, localizado na rua Emílio Francisco Silva, s/nº, na comunidade da Paz.

 Documentos necessários para o início do processo de regularização fundiária:

➡️ CPF do responsável pelo imóvel

➡️ RG

➡️Certidão de Casamento

➡️Certidão de Nascimento

➡️ Contrato de compra e venda

➡️Comprovante de residência do local onde mora (conta de água Sanepar ou energia elétrica Copel)

➡️ Comprovante de renda

➡️ Documentos que comprovam a existência do lote há mais de cinco anos, como: IPTU, SANEPAR, COPEL ou notas fiscais de compra, com endereço do imóvel que moram.

➡️Nome dos vizinhos confrontantes