No dia 29 de junho deste ano uma chuva de granizo causou danos em centenas de residências em Francisco Beltrão. Na oportunidade o prefeito Cleber Fontana decretou Situação de Emergência, que foi reconhecida pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional.

Agora a Caixa Econômica Federal, agente financeiro que coordena o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), vai disponibilizar recursos do fundo para as pessoas que tiveram danos materiais. Para se beneficiar a pessoa precisa ter saldo no FGTS, além de comprovar os danos causados pelo granizo.

O primeiro passo será fazer o cadastramento na Defesa Civil. Para tanto, foi elaborado um roteiro regionalizado para facilitar o atendimento. A equipe da Defesa Civil vai até os bairros em dias previamente estabelecidos para cadastrar as pessoas e emitir um laudo comprovando o dano. Também vai vistoriar os imóveis que tiveram perdas.

Para se cadastrar é necessário apresentar comprovante de residência, que pode ser uma conta de água ou de luz e um documento com foto. Após ter acesso a este documento da Defesa Civil, o requerente deverá se dirigir à Caixa Econômica para formalizar o pedido da liberação do FGTS. O limite será de R$ 6.220,00 por pessoa. Neste caso é preciso que o saldo seja superior a este valor. Quem tem saldo com valor menor receberá proporcionalmente ao seu saldo do FGTS.

O coordenador da Defesa Civil no Município, Subtenente Anselmo Gross, explica que só devem se cadastrar pessoas que realmente tiveram danos com o granizo. “Nós temos o mapeamento de todas as ruas, bairros e comunidades do interior atingidas pelo temporal. Com isso, podemos identificar se houve dano no endereço citado pelo requerente”, enfatiza Gross. O levantamento da Defesa Civil aponta que foram atingidos 18 bairros e sete comunidades do interior do município. O cadastramento será realizado no período de 11 a 27 de setembro, atendendo vários bairros no mesmo local, com o seguinte cronograma: