A comissão que segue mediando os impasses entre o consórcio que constrói a usina Baixo Iguaçu, em Capanema e Capitão Leônidas Marques e proprietários de terras que terão as áreas atingidas pelo reservatório se reuniram novamente nessa quarta-feira (21) no Palácio Iguaçu com a presença do secretário chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni.

Integram a comissão formada pelo Governo do Estado em novembro, o procurador-geral do Estado, Paulo Rosso, os diretores da Copel Cristiano Hotz (Jurídico) e Jonel Iurk (Novos Negócios) e o presidente do IAP (Instituto Ambiental do Paraná), Luiz Tarcísio Mossato Pinto.

Participaram do encontro o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, o diretor de Novos Negócios da Copel, Jonel Iurk e lideranças do MAB. Foto: Divulgação Whats
  • Compartilhe no Facebook

Participaram do encontro o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, o diretor de Novos Negócios da Copel, Jonel Iurk e lideranças do MAB. Foto: Divulgação Whats

Segundo a assessoria de comunicação da Casa Civil, o encontro dessa quarta é apenas uma continuidade dos trabalhos de mediação entre o MAB (Movimento dos Atingidos por Barragens) e o consórcio que constrói a usina. A assessoria também revelou que Rossoni não iria se pronunciar sobre o encontro. Outro que preferiu não falar sobre o encontro foi Jonel Iurk.

O diretor de Novos Negócios da Copel esteve no encontro, porém segundo a assessoria de comunicação da companhia, pelo empreendimento ter ligação com os interesses da empresa, seu diretor não se manifesta quanto as negociações, porém, confirmou que no início de janeiro de 2017, um novo encontro deve dar continuidade aos trabalhos de mediação. Uma pessoa ligada ao MAB que esteve no Palácio Iguaçu na reunião definiu o encontro dessa quarta, como de “grandes avanços nas discussões”.

(MR) Legenda: Participaram do encontro o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, o diretor de Novos Negócios da Copel, Jonel Iurk e lideranças do MAB