Por volta das 04h de domingo (14), um grupo com oito homens fortemente armados, metralharam o Destacamento da Polícia Militar de Irani, oeste de Santa Catarina, e em seguida explodiram caixas eletrônicos do Santander e Banco do Brasil.

Em dois veículos, um VW/Gol preto e outro VW/Gol branco, o bando se dividiu. Um deles foi até a base da PM e iniciou o ataque, atirando com fuzis 762 e 556 e outras armas de grosso calibre contra o prédio e contra as viaturas estacionadas.  No momento, apenas dois policiais estavam de plantão. O outro grupo, no mesmo instante, se dirigia ao posto de atendimento do Santander e à agência do BB, há cerca de um quilômetro da base policial.

Segundo relatos de moradores próximos, em meio ao tiroteio, os indivíduos gritavam policiais saíssem para fora. Foi solicitado reforço, porém, o bando fugiu antes da chegada do apoio. Ninguém foi preso. Segundo informações, os elementos não conseguiram levar nada do Banco do Brasil. A suspeita é de que a quadrilha seja do Rio Grande do Sul ou do Paraná.

Momento da explosão