Um acordo interno entre as tendências do Partido dos Trabalhadores deve levar o deputado petista Assis do Couto (PR) a ser o novo presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados.

Couto é integrante da tendência Movimento PT, que teria direito a indicar o presidente de uma das comissões do Partido. Também fazem parte da corrente o líder do governo, Arlindo Chinaglia, e a ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência.

O anúncio de que o PT presidiria CDHM foi feita mais cedo pelo líder do partido, deputado Vicentinho (SP). “A Comissão de Direitos Humanos era uma prioridade para nós. Não poderíamos de forma alguma permitir que a Comissão de Direitos Humanos ficasse em mãos erradas, que se repetisse o constrangimento do ano passado”, disse ele.