Representantes da Copel (Companhia Paranaense de Energia), Dissenha e Remasa estiveram reunidos na manhã desta quarta-feira (15) para a assinatura do termo de confidencialidade visando a instalação de uma usina termelétrica em União da Vitória, Sul do Paraná.

Um dos articuladores da questão junto ao Governo Estadual, deputado Hussein Bakri, destacou que “em tempos de crise econômica é preciso investir em projetos que visem um atendimento mais seguro e eficaz para cada região. E a madeira é sem dúvida a nossa maior vocação”.

Em setembro de 2015, a Copel, após minuciosa análise dos estudos sobre o empreendimento, autorizou a sua instalação e agora trabalha para a participação em leilões de venda de energia para o Governo Federal. A usina terá capacidade para gerar até 50 megawatts de energia, o suficiente para atender uma população de 90 mil pessoas.

Segundo estudo do potencial regional para a produção da matéria-prima, vários municípios da região atuarão no fornecimento de matéria-prima para a geração de energia elétrica proveniente da biomassa. O projeto inclui os potenciais produtivos dos municípios de União da Vitória, Antonio Olinto, Bituruna, Cruz Machado, General Carneiro, Paula Freitas, Paulo Frontin, Porto Vitória e São Mateus do Sul. Aproximadamente dez mil pequenas, médias e grandes propriedades poderão abastecer a termoelétrica.