Novos convênios garantirão a continuidade no atendimento aos usuários do SUS do município de Palmas, sul do Paraná, pelo Hospital Santa Pelizzari. No final do ano passado, o único hospital do município, ameaçou pedir o descredenciamento e suspender o atendimento aos pacientes alegando prejuízos financeiros.

Na última segunda-feira (23) foram publicados no Diário Oficial do Município – DIOEMS, as propostas que deverão constar do contrato de prestação de serviços entre a Prefeitura e Santa Pelizzari para o atendimento as urgências e emergências dos pacientes encaminhados pelo PAM – Pronto Atendimento Municipal, Corpo de Bombeiros e SAMU 192. Em outro convênio contempla também atendimento pelo SUS a pacientes referenciados na média e alta complexidade.

Para os contratos com validade de um ano serão repassados ao hospital R$ 1.917,436,80. Do total, R$ 957.436,80 são fontes de recursos  da prefeitura  e outros R$ 960.000,00 referem-se a repasses através convênio entre município e governo do estado, firmado ainda em 2014.

Em relação ao que vinha sendo praticado, a partir dos novos contratos, os pacientes encaminhados pelo SAMU e Corpo de Bombeiros terão a porta de acesso ao atendimento no próprio hospital e não mais no Pronto Atendimento Municipal. Conforme fonte do Poder Executivo, os contratos estão na fase de conclusão e assinatura deverá ocorrer proximamente.

Em novembro de 2014, o Diretor do Santa Pelizzari, Ademor Pelizzari, manifestou preocupação com as finanças da unidade e anunciou a disposição de suspender o atendimento a partir de maio deste ano, quando venceria o contrato. Na ocasião revelou que a situação era desesperadora e a continuidade do atendimento ao SUS poderia representar a falência do único hospital do município.