Os pesquisadores Gilmar e Andreia que serão os representantes da Embrapa no Sudoeste. Foto de divulgação
  • Compartilhe no Facebook

Os pesquisadores Gilmar e Andreia que serão os representantes da Embrapa no Sudoeste. Foto de divulgação

Mais uma vez as lideranças do Sudoeste conquistaram um benefício para a região e de quebra de forma inédita. Foi o que se viu e ouviu na tarde desta sexta-feira (24) no auditório da Amsop com a instalação da Unidade Mista de Pesquisa e Transferência de Tecnologia (Umiptt), da Embrapa, viabilizada por meio de parceria entre UTFPR, Iapar, Amsop e Embrapa. O modelo é pioneiro no Brasil e segue moldes desenvolvidos em outros países, como na França, para transferência de informações.

Aqui, a Umiptt vai trabalhar em parceria com outras instituições de ensino e pesquisa, principalmente com a UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) que emprestou espaço físico no campus de Francisco Beltrão até que seja construída sede própria. O foco da unidade, que será coordenada pelos pesquisadores Gilmar Meneguetti e Andreia Becker atuará na identificação das maiores demandas e soluções em pecuária de leite, hortifrutigranjeiros, sucessão familiar e agroindústria familiar.

A solenidade de instalação e muita comemoração contou com a presença do diretor-executivo da Embrapa Waldyr Stumpf Junior; o vice-reitor da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) Luiz Alberto Pilatti; o presidente da Amsop, prefeito de Marmeleiro Luiz Bandeira; o presidente do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) Florindo Dalberto; os deputados federais Assis Miguel do Couto, e Osmar Serraglio, além dos deputados estaduais Wilmar Reichembach, e Nelson Luersen, e o presidente da AMP (Associação dos Municípios do Paraná) o prefeito de Santo Antonio do Sudoeste Ricardo Ortinã.

Waldyr Stumpf, da Embrapa, salientou modelo pioneiro implantando no Sudoeste. Foto de divulgação
  • Compartilhe no Facebook

Waldyr Stumpf, da Embrapa, salientou modelo pioneiro implantando no Sudoeste. Foto de divulgação

Ainda compareceram à mesa de honra os prefeitos de Francisco Beltrão Antonio Cantelmo Neto, e de Dois Vizinhos Raul Isotton, além do secretário municipal de Desenvolvimento Rural e coordenador do projeto Embrapa Sudoeste Nelci Basso, o coordenador do Fórum de Desenvolvimento em Movimentos Sociais e Agricultura Familiar Paulo de Souza, e o presidente da AcamsopM13, vereador em Francisco Beltrão Paulo Grohs. Ainda acompanharam a solenidade diretores e integrantes de instituições de ensino, da Embrapa, Iapar, UTFPR, prefeitos, vereadores e lideranças de entidades, órgãos e instituições da região.

Conquista da região

Lideranças parceiras que colaboraram para a conquista e acompanharam o ato de instalação. Foto de divulgação
  • Compartilhe no Facebook

Lideranças parceiras que colaboraram para a conquista e acompanharam o ato de instalação. Foto de divulgação

O ato teve início com vídeo institucional da Embrapa demonstrando qual é o seu papel frente a um mundo com crescente população e cada vez mais globalizado. Essa percepção foi reforçada pelo presidente da Embrapa. “Tivemos muito trabalho até aqui e ainda mais virá pela frente, mas hoje é dia de se comemorar. Foi uma vitória da região e também da Embrapa em iniciar uma nova etapa, com um novo modelo. Temos muitos desafios ainda mais em um mundo interligado com a informação disponível em segundos. Vamos identificar os desafios e buscar as soluções”, disse o diretor da Embrapa.

Para o presidente da Amsop a conquista vai oportunizar muito avanço para o Sudoeste. “Todos que estão aqui estão conscientes da relevância da conquista e de como foi lutado para ser viabilizada. Para nós enquanto entidade é uma vitória, uma alegria e esse dia ficará marcado na história do Sudoeste do Paraná. Que a Embrapa venha para ficar e cresça junto com a agropecuária da nossa região”, salientou Bandeira.

O diretor-presidente do Iapar evidenciou o projeto inovador que foi criado. “O Sudoeste dá exemplo e se reinventa mostrando sua força. A transformação ocorrida nos últimos 40 anos em que o trabalho era feiro na enxada e a realidade dos campos lá fora, agora ganha apoio através da Umiptt”, citou Dalberto.

Autoridades descerraram a fita na inauguração do espaço que será utilizado pela Embrapa junto a UTFPR. Foto: Evandro Artuzi/RBJ
  • Compartilhe no Facebook

Autoridades descerraram a fita na inauguração do espaço que será utilizado pela Embrapa junto a UTFPR. Foto: Evandro Artuzi/RBJ

Para o vice-reitor da UTFPR, representando o reitor Cantarelli “o que é bom para o Sudoeste é bom para a Universidade. Agradeço ao empenho dos diretores dos campi e reforço nossa honra em receber a unidade da Embrapa”. O prefeito de Francisco Beltrão comentou sobre o projeto inovador e da satisfação e receber a Embrapa. “Em nome da comunidade beltronense dou as boas vindas e externo a alegria de todos pela presença no município. O Sudoeste se une mais uma vez e só temos a agradecer a todos que se envolveram”, frisou Neto. Basso listou pessoas, lideranças e entidades que contribuíram para tornar a cerimônia possível.

O deputado Assis do Couto lembrou das inúmeras reuniões, avanços e decepções, mas que como um sonho compartilhado se torna um projeto. “Essa conquista é de uma importância enorme para o Sudoeste e para o Brasil. Investir um pouco aqui, nessa região onde o vento faz a curva (brincou) é investir no segmento que está ajudando o Brasil a sair dessa crise”, observa.

Na oportunidade também foi lançado o edital de fomento à pesquisa e transferência de tecnologia, além da assinatura do termo de adesão de outras instituições, como a UFFS (Universidade da Fronteira Sul) do campus em Realeza, entre outros.