A ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) abriu processo de outorga do Complexo Eólico Palmas II, projetado para instalação na região dos Campos de Palmas, Sul do Paraná. Os despachos foram publicados nesta quinta-feira (20), no Diário Oficial da União.

O projeto prevê a construção de oito parques eólicos – Campo Alegre, Pederneiras, Santa Cruz, Santa Maria, São Francisco, Taipinha, Tradição e Tradição Piloto – que deverão gerar mais de 180 MW (Megawatts) de energia, interligando-se à subestação de Palmas, através de linha de transmissão de 28 quilômetros, com traçado  previsto para faixa de domínio da PRC-280.

A estimativa dos investidores é que durante a fase de implantação deverão ser gerados até 500 postos de trabalho diretos, entre as mais diversas funções e formações, onde pretende-se priorizar a contratação de mão de obra local. Posteriormente, para a operação e manutenção serão pelo menos 25 postos de trabalho fixos. Também haverão empregos diretos na execução de pelo menos 19 programas ambientais durante e após as obras. A previsão é que os investimentos superem R$ 1,2 bilhão.