Uma iniciativa dos professores do curso de Agrimensura do campus da UTFPR em Pato Branco e total apoio da Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná (Amsop) e a Paraná Cidade, do governo do Estado, vai possibilitar um curso gratuito para capacitar agentes públicos na implantação de cadastro territorial multifinalitário.

Cada município do Sudoeste tem duas vagas disponíveis para treinar pessoal em conhecimentos como cartografia, geodésia, topografia, geoprocessamento, aspectos jurídicos da área e educação a distancia, entre outros temas. Na prática os funcionários do município terão a capacidade de realizarem medições territoriais e de edificações obtendo domínio de equipamentos e softwares.

A capacitação foi conquistada pela coordenação do curso de Agrimensura por meio do Programa de Extensão Universitária do MEC/SESu (Proext) que tem o propósito de aproximar os acadêmicos e pesquisadores da comunidade onde estão inseridos. A proposta se enquadra as políticas de desenvolvimento urbano e rural dentro das suas especificidades oportuniza o início, a consolidação e ampliação dos projetos de ampliação das cidades.

Período do curso

A novidade foi anunciada na última semana, durante reunião da Amsop, pelo professor Silvio Henrique Andolfato, coordenador do curso de Agrimensura na UTFPR. Ele relatou que estão abertas duas vagas para cada município e que as alunas devem iniciar em setembro. “Dentro do contexto regional definimos três microrregiões onde serão ofertados os cinco módulos do curso. Francisco Beltrão, Dois Vizinhos e Pato Branco vão receber os alunos dos municípios próximos, conforme agrupamento definido em consenso com a Amsop. A capacitação inicia agora em setembro e tem previsão de encerrar em dezembro”, explicou professor Silvio, que agradeceu o apoio da Amsop no desenvolvimento do projeto que passou pela avaliação do MEC.

Apoio

O presidente da Amsop o prefeito de São João Altair Gasparetto ressaltou a parceria e os benefícios que o curso vai trazer para a comunidade regional. “Desde o primeiro momento em que fomos contatados sobre a proposta nos colocamos a disposição por entender que trará inúmeras conquistas para os municípios do Sudoeste. Após a conclusão do curso teremos pessoal disponível para aplicar conhecimento que hoje é feito através de empresas terceirizadas. E tudo isso ainda com curso gratuito. Parabenizo a coordenação do curso de Agrimensura pela ótima idéia”, afirmou Gasparetto, reforçando o exemplo como uma verdadeira demonstração de interação entre universidade e sociedade.