por Ivan Cezar Fochzato

 

A Escola da  comunidade Quilombola Adelaide Maria Trindade Batista, Bairro São Sebastião do Rocio em Palmas, sul do Paraná,  terá uma  estrutura própria. O governo do estado, através do governador em exercício, Flávio Arns, anunciou ontem (06) que será construído um  prédio para Escola Estadual Quilombola Maria Joana Ferreira, a primeira criada no estado do Paraná,  que hoje conta com 150 alunos, do 6º ao  9º ano. Os recursos para a construção virão de parcerias com dois programas federais – o Programa Nacional de Educação do Campo e Plano Brasil Quilombola (PBQ).

 

 

A nova unidade ainda está em fase de elaboração de projetos e será construída em terreno de 8.496,19 metros quadrados adquirido pelo município ainda em 2011  e repassado ao governo do estado Conforme Arns, é importante que a comunidade participe de todo o processo e esteja junto nas etapas do planejamento. “Com certeza, até o ano que vem, as escolas começarão a ser construídas”, garantiu Arns.

 

 

O anúncio da nova escola em Palmas ocorreu durante um almoço em Curitiba, entre o governador em exercício e grupo de 30 alunos estudantes quilombolas, bem como professores e equipe pedagógica  da Escola de  Palmas  que estão participando de uma série de atividades na capital do estado, promovidas pela Secretaria de Educação, abrindo os eventos de comemoração do mês da consciência negra, que serão realizados pela Secretaria.

Para o governador em exercício, é importante que o governo tenha preocupação com as diferentes manifestações culturais. “Os quilombolas no geral são comunidades marginalizadas que dependem muito de políticas públicas nas áreas de transporte, de saúde, de educação. Com esse encontro, nós queremos dizer que essas comunidades são importantes, valiosas e que buscamos dar visibilidade a todas essas pessoas”, afirmou Arns.

 

Dar oportunidade aos alunos para que eles sejam agentes de transformação de sua própria comunidade é a principal lição que a vinda a Curitiba está garantindo para os alunos da pedagoga Maria Isabel Cabral da Silva, da Escola Estadual Quilombola Maria Joana, em Palmas.

 

A Diretora da Escola Quilombola, prof. Ana Dalla Giacomassa, comemorou  o anúncio  e disse que a estrutura própria será fundamental também para que seja implantado o ensino médio para atender aos estudantes da comunidade, que fica distante o que dificulta para que possam seguir seus estudos, o que acaba levando-os a desistirem. Salientou que há quatro anos as atividades vem sendo desenvolvidas em local improvisado, com deficiência de espaço e super lotação.

 

 

20/01/2011 – Escola quilombola de Palmas terá estrutura própria