Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Ação Social e Exército trabalham sem parar nas últimas horas em Francisco Beltrão, no sudoeste do Estado, para atender famílias que tiveram casas alagadas devido a cheia dos Rios Marrecas e Lonqueador, que cortam a cidade. Além disso,  alguns córregos também transbordaram gerando transtornos à população.

De acordo com o Tenente Eriksen Mafra, que responde pelo sub-comando do 3º Subgrupamento de Bombeiros Independente, durante a madrugada foram atendidas 24 famílias em Francisco Beltrão, cerca de 60 pessoas entre adultos e crianças. Os desabrigados foram encaminhados para casa de amigos, parentes e alguns à abrigos viabilizados pela prefeitura.

Os bairros mais afetados foram o São Miguel, Industrial, Pinheirinho, Pinheirão e parte do Presidente Kennedy. O Rio Marrecas, principal da cidade, subiu entre a tarde e a noite de ontem (29) 10 cm por hora e no início da manhã desta terça-feira (30) estava 5,40 metros acima do nível normal. Apesar de ter estabilizado, a Defesa Civil continua em alerta.

Conforme o Simepar – Sistema Meteorológico do Paraná, deve chover até amanhã (01), o que pode provocar novos alagamentos. O instituto prevê a ocorrência de 60 mm. A Defesa Civil lembra que a população pode acionar as equipes de ajuda pelos telefones 199, 193 ou ainda direto na Ação Social, da prefeitura de Francisco Beltrão.

Fotos: Evandro Artuzi