por Ivan Cezar Fochzato ( atualizada às 10h20)

 

Um advogado de Mangueirinha, sudoeste do Paraná, foi detido em Palmas, no último sábado (22) sob acusação de abuso sexual contra uma criança do sexo feminino de oito anos de idade. O mandado de prisão preventiva foi expedido pela Juiza da Comarca de Mangueirinha, Paola Gonçalves Mancini, e cumprido por policiais de Mangueirinha e Palmas, quando o advogado fazia visita a familiar que estava internado em casa hospitalar de Palmas. O nome do advogado não foi divulgado oficialmente, mas informações dão conta de que está recolhido à disposição da justiça para esclarecimento dos fatos.

 

O delegado de Polícia de Mangueirinha,  Guilherme Rangel,  explicou que o fato foi registrado na Polícia Civil na última quinta-feira. Diante da denúncia foi pedida a prisão preventiva do advogado ao Poder Judiciário, que expediu o mandado de prisão a partir da acusação de estupro de vulnerável, coforme o artigo 217a do Código  Penal. OUÇA

 

A prisão do advogado foi confirmada  também na  manhã de hoje(25) pelo presidente da OAB, subseção de Palmas, onde o advogado detido está inscrito. Conforme o presidente da instituição, Auro da Aparecida Ramos de Mello, em entrevista ao Repórter Cristiano Netto da Rádio Club de Palmas, o acusado, que está detido preventivamente no Centro de detenção e ressocialização de Francisco Beltrão, está negando os fatos da acusação de abuso sexual contra a menor.

 

O presidente da OAB de Palmas explicou os procedimentos que agora serão adotados em relação ao caso e lamentou o fato ocorrido na cidade de Mangueirinha. Salientou que vai esperar o trâmite do processo no judiciário para posteriormente adotar os procedimentos necessários ao fato. ÁUDIO