Júri foi presidido pelo juiz Rodrigo Faoro e teve duração de quase 12 horas. Foto: Beto Rossatti
  • Compartilhe no Facebook

Júri foi presidido pelo juiz Rodrigo Faoro e teve duração de quase 12 horas. Foto: Beto Rossatti

O advogado Moisés Albiero, de Pato Branco, foi julgado pelo Tribunal do Júri da Comarca na quarta-feira (14). Acusado pelo assassinato dos irmãos Sandoval Paulino Nascimento de Lima, 40 anos, e Eliade Fernandes de Lima, o advogado foi absolvido do crime de duplo homicídio, sendo apenas culpado pela ocultação de cadáver, com pena de dois anos em regime aberto e 20 dias de multa.

A decisão foi baseada no fato de que os corpos dos irmãos nunca foram encontrados. O crime aconteceu em Pato Branco no dia 4 de outubro s os corpos teriam sido desovados no alagado do Iguaçu, interior de Chopinzinho, numa casa de veraneio que era frequentada pelo advogado. No entanto, a polícia nunca conseguiu encontrar os corpos, mesmo tendo realizado buscas com ajuda do Corpo de Bombeiros.

O advogado estava preso desde outubro, quando teve a prisão decretada pela justiça e foi encontrado em Curitiba. O julgamento teve duração de quase 12 horas. Moisés Abieiro foi defendido por cinco advogados, os quais consideram que a justiça foi feita. Já o Ministério Público, representando pelo promotor Vitório Alves da Silva Junior não aceitou a decisão. O promotor garante que vai recorrer da decisão, solicitando inclusive um novo julgamento.

Corpos de Eliade e Sandoval não foram encontrados pela polícia. Foto: Arquivo RBJ
  • Compartilhe no Facebook

Corpos de Eliade e Sandoval não foram encontrados pela polícia. Foto: Arquivo RBJ