Por Evandro Artuzi 

 

Os irmãos Paulo Cesar Farias, o Dóca, 26 anos, Vanderlei Farias, o Vande 29 anos, Ademir Farias, 20 anos, e Claudinei Wawrzyaniak, 22 anos, foram julgados no Fórum da comarca de Francisco Beltrão, acusados por tentativas de homicídio e homicídio, fatos ocorridos em outubro de 2009, na comunidade de Linha São Mateus, interior de Marmeleiro.

O quarteto era acusado pela morte de Adelar Alves de Meira e pelas tentativas de homicídio contra Nery Joaquim Soares, Mário Sérgio dos Santos, Júnior César Sivoli Arábelis e Osmar Correia, que atuavam como seguranças durante um matinê na comunidade. O fato foi registrado no dia 12 de outubro.

As vítimas foram agredidas a tiros e golpes de facão pelos réus, quando esses tentaram entrar armados no salão. Adelar morreu no local e os demais hospitalizados em Francisco Beltrão. O julgamento teve início nesta sexta-feira (30/09) e só foi encerrado às 04h40 da madrugada deste sábado (01/10).

Os réus foram condenados a penas que variam entre 04 e 14 anos de prisão, sendo encaminhados a Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão, onde já estavam enquanto aguardavam o julgamento. A pena máxima, de 14 anos, foi aplicada a Paulo Cesar Farias, o Doca. Vanderlei Farias foi condenado há 08 anos e os demais, Ademir Farias, 20 anos, e Claudinei Wawrzyaniak, 22 anos, há 04 anos.

O júri foi presidido pela Juiza Sandra Dal`Molin, tendo na acusação o Promotor Fabricio Trevisan de Almeida e na defesa dos réus os advogados Rubens Steiner, Pedro Paulo Rodrigues e Adilson Raimundi.