Anderson Henrique Vidal Canova, 21 anos, foi condenado há 14 anos de prisão em regime fechado, pelo assassinato do morador de rua José Gubmeyer, 35 anos, popular Parangolé. O crime aconteceu na madrugada do dia 21 de agosto de 2015, no Bairro da Cango, em Francisco Beltrão.

O morador de rua foi agredido a pedradas e teve o corpo incendiado. Anderson foi preso em Florianópolis (SC), em novembro de 2015, e desde então aguardava o julgamento que aconteceu nesta quinta-feira (1º) no Fórum da Comarca de Francisco Beltrão.

O júri foi presidido pela Juíza Janaina Monique Zanelatto, tendo na acusação o Promotor de Justiça Fabricio Trevisan de Almeida e na defesa do réu, o advogado Gilberto Carlos Richthcik. O julgamento foi inciiado as 09 horas d amanhã e concluído por volta das 18 horas.

Apenas familiares do réu e policiais que fizeram a segurança do local acompanharam a sessão. A defesa pode recorrer da decisão. Anderson foi reencaminhado à Penitenciária Estadual.