Agelita chegou a ser socorrida pela Defesa Civil, mas morreu a caminho do hospital. Foto: Divulgação
  • Compartilhe no Facebook

Agelita chegou a ser socorrida pela Defesa Civil, mas morreu a caminho do hospital. Foto: Divulgação

O pedreiro Amilton Neufeld, 45 anos, acusado de agredir a namorada Angelita Alves dias, 34 anos, com um machado, o que provocou sua morte na tarde de quarta-feira (19), em São Jorge D’ Oeste, já responde por outros crimes.

Conforme a delegada Franciela Alberton Biava, da comarca de São João, Amilton já cumpriu pena na Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão, por tentativa de homicídio, e havia sido liberado há pouco tempo. Além disso, tem outros antecedentes criminais por receptação e violência doméstica e familiar.

Amilton foi preso pela Polícia Militar de São Jorge D’ Oeste pouco depois de agredir a namorada. Ainda na noite de quarta-feira foi levado à delegacia de Polícia Civil de Coronel Vivida e atuado por homicídio, artigo 121 do CPB (Código Penal Brasileiro). Em seguida foi transferido para a carceragem provisória da 5ª SDP de Pato Branco, onde aguarda decisão da justiça.

Ao confessar o crime, Amilton disse à polícia que teria sido vítima de uma traição. Já a delegada Franciela destaca que Angelita havia rompido o namoro, iniciado há cerca de 60 dias, na semana passada. Conforme a delegada, algumas testemunhas ainda precisam ser ouvidas, entre elas, uma criança de 10 anos que teria presenciado a agressão e foi quem acionou à polícia.

Mulher morre após ser agredida pelo namorado em São Jorge D’ Oeste