O salário básico dos motoristas/socorristas do Serviço de Atendimentos Médicos de Urgência(SAMU) na região Sudoeste do Paraná será reajustado para R$ 1.088,00. Além disso, a categoria terá direito a um abono de R$ 120,00, com direito a receber os valores retroativos a março de 2015. Estes foram os termos do acordo feito em audiência de dissídio coletivo na sede do TRT-PR, nesta terça-feira (02), que afastou a possibilidade de greve dos motoristas de ambulância de 42 municípios onde vivem cerca de 600 mil pessoas.

Os termos do acordo foram propostos pela desembargadora Thereza Cristina Gosdal e aceitos pelo consórcio que administra o SAMU no Sudoeste do Paraná (CIRUSPAR) e pelos sindicatos que representam os motoristas de ambulância.

Além das questões econômicas, um ponto importante da negociação foi quanto à limpeza das ambulâncias. As partes estabeleceram que os motoristas serão responsáveis apenas pela higiene interna das ambulâncias, excluindo a limpeza externa.

O acordo também estabeleceu que eventuais advertências serão dadas exclusivamente pelo coordenador de Recursos Humanos do Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgências do Sudoeste do Paraná.

Quanto à criação de um Plano de Cargos e Salários (PCS), haverá a formação de uma comissão paritária com membros do CIRUSPAR e dos trabalhadores para elaboração de uma proposta a ser votada em assembleia do consórcio ainda este ano.  Ficou pendente definir se o trabalho dos condutores faz jus, ou não, a adicional de insalubridade. Para isto será feita perícia técnica em local a ser definido pelas partes.

Os condutores dos veículos socorristas foram representados pelo Sindicato dos Motoristas Condutores de Veículos Rodoviários Urbanos e em Geral Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Pato Branco (Sintropab), pelo Sindicato dos Motoristas Condutores de Veículos Rodoviários Urbanos e em Geral Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Dois Vizinhos (Sintrodov) e pelo Sindicato dos Trabalhadores em transportes Rodoviários de Francisco Beltrão (Sintrofab).