Em 2019, muitos trabalhos e resultados positivos para o setor de Vigilância em Saúde de Chopinzinho. Orientações e ações junto à população, aliado ao reconhecimento com o primeiro lugar na 7ª Regional de Saúde de Pato Branco pelo segundo ano consecutivo marcaram as atividades desenvolvida no departamento.

Para a Diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Sandra Toigo da Silva, “tivemos um ano bem promissor, muitos trabalhos, principalmente de orientação. Hoje a população chopinzinhense consegue mensurar a importância que o setor de vigilância tem dentro da cidade. Aqui está o controle de qualidade de água, temos parceria com a Polícia Militar e Polícia Civil, além de todas as fiscalizações”.

O setor de Vigilância em Saúde compreende quatro áreas de trabalho, sendo: Vigilância Ambiental, Epidemiologia, Sanitária e Saúde do Trabalhador. O município pertence a regional de Pato Branco e envolve ao todo 15 cidades. Casa setor tem metas para atingir no decorrer do ano, em Chopinzinho pelo segundo ano consecutivo às metas foram atingidas e reconhecidas regionalmente.

“Conseguimos conquistar novamente o primeiro lugar na regional pela qualidade de trabalho. Além disso, conquistamos um valor em dinheiro, onde o município pode usar para estruturar o próprio departamento. Todo esse trabalho é possível ser realizado, devido o empenho do prefeito Álvaro, que tem focado em todos os setores da saúde, sempre cobrando bom atendimento e melhores resultados”, ressalta Sandra.

Além das ações, fiscalização, e o reconhecimento pelo trabalho, o setor de Vigilância em Saúde ganhou em 2019, um novo espaço. Em agosto, a equipe começou a utilizar uma ampla sala no antigo prédio da prefeitura de Chopinzinho. O ambiente foi reformado para abrigar a vigilância, a Secretário de Viação e Serviços Urbanos, Conselho tutelar e Policia Militar.

Segundo Sandra, “o departamento está bem organizado, estamos trabalhando ao lado de outras instituições que são importantes para o desenvolvimento do nosso trabalho”.

Uma das principais vertentes do setor é o combate constante contra a proliferação do Mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, com ações intensificadas em períodos de férias e temperaturas altas, como também no inverno. Outras ações compreendem a fiscalização de alimentos no comércio local, a manutenção dos terrenos sem construções, palestras em empresas e ações nas escolas.

Fonte: Assessoria.