Em 2014, o jornal Folha de São Paulo publicou matéria em seu site com o tema “Cursos personalizados para empresas ganham importância no faturamento”. Num dos trechos, a matéria cita que “os cursos in company são mais seguros do ponto de vista da inadimplência e da desistência dos alunos porque são feitos sob medida para cada empresa”.

E a Bertovel Ferro e Aço de Francisco Beltrão vem demonstrando que os treinamentos in company (fechados com colaboradores de apenas uma empresa) podem apresentar resultados mais satisfatórios do que cursos abertos, ou seja, com colaboradores de várias empresas ao mesmo tempo.

A empresária Daiane Dalpubel Begnini, proprietária da Bertovel testemunhou, junto de seus colaboradores, que participar de treinamento apenas com funcionários de uma única empresa pode resultar em números positivos. A confirmação veio após a participação no curso de atendimento ao cliente realizado no último sábado, 24 de setembro, na Associação Empresarial de Francisco Beltrão (Acefb), sob o comando do instrutor do Sebrae, Heládio Balerini.

As necessidades apontadas pela empresa eram, basicamente, de melhorar o atendimento aos clientes, capacitação de novos colaboradores, abordagem, trabalho em equipe (e não o empurra-empurra) e entrega de mercadorias. “Nós sempre participamos dos cursos de especialização que a Acefb promove. Mas esse de agora (atendimento ao cliente) foi muito satisfatório porque percebi que meus funcionários ficaram mais à vontade para participar. Quando tinham dúvidas, eles perguntavam ao instrutor. Pretendo uma vez por ano fazer um curso fechado com meus colaboradores e recomendo aos empresários que adotem essa nova forma de aplicação de capacitação para seus funcionários”, relata Daiane.

Com a palavra, os colaboradores

O ambiente favorável proporcionou maior aproveitamento para a colaboradora Nathieli de Ávila. Na opinião dela, essa metodologia fez com que seus colegas agissem naturalmente durante o curso e aproveitassem melhor o conteúdo. “Como todos nós já nos conhecemos, não ficamos com vergonha de fazer perguntas, de sermos mais interativos. Os exemplos que o Heládio apresentou foram muito proveitosos para compararmos com o nosso dia a dia”, analisa a operadora de caixa.

Marcelo Leandro, encarregado de depósito acredita que as capacitações in company deveriam acontecer com mais frequência. “Estava conversando com meus colegas e pensamos poderia ser feito cursos nesse formato pelo menos uma vez por mês”, declara.

A Acefb coloca-se à disposição dos empresários preocupados em oferecer a seus colaboradores treinamentos de qualidade, práticos e específicos conforme suas necessidades. A entidade funciona no parque de exposições de segunda a sexta-feira, das 8h as 12h e das 13h30 as 18h

Pose para a foto dos colaboradores da Bertovel com o instrutor Heládio Balerini (primeiro da direita para à esquerda). Crédito fotos: Carla Caponi/Acefb
  • Compartilhe no Facebook

Pose para a foto dos colaboradores da Bertovel com o instrutor Heládio Balerini (primeiro da direita para à esquerda). Crédito fotos: Carla Caponi/Acefb