Por Ivan Cezar Fochzato

 

 

Mais de vinte casos de violência sexual contra crianças e adolescentes foram registrados pelo Conselho Tutelar de Palmas, Paraná, no período de julho de 2009 a julho de 2010. Conforme a presidente da entidade, Ivone Aparecida de Freitas, dos casos atendidos, cinco foram de abuso sexual; seis e sedução; cinco estupros e cinco atos libidinosos.

 

A presidente classificou o número bastante elevado. Estatísticas realizadas por organismo que atuam no atendimento a crianças e adolescentes apontam que o número pode de casos é bem maior, uma vez que várias situações não são reportadas tendo em vista que as vítimas têm medo de dizer a alguém o que se passou com elas.

 

Em Palmas há relatos que em determinadas situações até mesmo a mãe das crianças é conhecedora do crime contra seus filhos, mas não denuncia, uma vez que depende financeiramente, até mesmo de pais   ou padrastro das das crianças. Há registro de caso em que o pai se tornou avô, por ter engravidado sua própria filha.

 

As crianças e adolescentes vítimas de crianças abusadas sexualmente pode incluir algumas características que permitam identificar o crime como por exemplo:

– Problemas com o sono ou pesadelos
– Depressão ou isolamento de seus amigos e da família;
– Achar que têm o corpo sujo ou contaminado;
-Ter medo de que haja algo de mal com seus genitais;
-Negar-se a ir à escola,
-.Rebeldia e Delinqüência;
-Agressividade excessiva;
– Comportamento suicida;
– Terror e medo de algumas pessoas ou alguns lugares;
– Retirar-se ou não querer participar de esportes;
– Temor irracional diante do exame físico;
– Mudanças súbitas de conduta.

 

Conheça mais sobre violência sexual contra crianças e adolescentes. Clique aqui.