MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Abelardo Luz em alerta com aumento de focos de mosquitos da dengue

por Ivan Cezar Fochzato em 10 de outubro de 2018 16:42
por Ivan Cezar Fochzato em 10 de outubro de 2018 16:42

Dados foram apresentados durante reunião de mobilização nesta quarta-feira(10)

O setor de vigilância epidemiolgia de Abelardo Luz, Oeste de Santa Catarina, detectou 12 focos de mosquito transmissor da dengue,febre amarela, chikungunya e zika vírus ao longo deste ano. Os dados foram apresentados nesta quarta-feira(10) pelo governo municipal. Os focos 2018 já ultrapassa os registrados durante todo o ano de 2017.
Entre os bairros com mais casos estão Santa Luzia(04), Alvorada (03), Centro(02); Vila Ceres(02) e Aparecida(01)

Para combater a proliferação, organismos públicos e entidades intensificarão ações preventivas, a partir do dia 20 de outubro o mutirão pelos bairros. Nas visitas, em todas as residências, serão feitas coletas lixo e repassados alertas os moradores para que cuidem de seus terrenos.

Conforme a enfermeira do Setor de Epidemiologia, Rosane Ribeiro, os focos estão aumentando e ainda há alguns casos em análise no Laboratório do LACEN. Esclareceu que em Abelardo Luz, o mosquito ainda não está contaminado com o vírus das doenças, mas o número de focos é alarmante, sendo necessário engajamento de todos para evitar o risco de contaminação

Explicou que os focos do mosquito ou a larva foram encontrados nas armadilhas espalhadas pela cidade e que são monitoradas e fiscalizadas pelos agentes de endemias. Alertou que as ações devem ser intensificadas com a proximidade do verão, já que o mosquito se reproduz mais rapidamente nesta época. A principal dica aos moradores é evitar água parada em qualquer recipiente.

Mais dicas para evitar a proliferação do mosquito:
– Coloque areia no prato das plantas ou troque a água uma vez por semana. Mas não basta esvaziar o recipiente. É preciso esfregá-lo, para retirar os ovos do mosquito depositados na superfície da parede interna, pouco acima do nível da água. O mesmo vale para qualquer recipiente com água.
– Pneus velhos devem ser furados e guardados com cobertura ou recolhidos pela limpeza pública.
– Garrafas pet e outros recipientes vazios também devem ser entregues à limpeza pública.
– Vasos e baldes vazios devem ser colocados de boca para baixo.
– Limpe diariamente as cubas de bebedouros de água mineral e de água comum.
– Seque as áreas que acumulem águas de chuva.
– Tampe as caixas d’água.

Compartilhar