O ano de 2015 promete ser bem mais caro que 2014. No Paraná, por exemplo, os contribuintes que já lamentavam os os reajustes no IPVA, ICMS e outros tributos, terão que enfrentar mais um aumento, agora na conta de luz.

Aneel – Agência Nacional de Energia Elétrica, deverá aplicar um reajuste de 7% nas tarifas de energia. A justificativa? Quitar as despesas que deixaram de ser pagas neste ano. As distribuidoras terão que arcar com os custos da compra de energia no mercado de curto prazo. Atrelado à isso, está o aumento na tarifa da usina de Itaipu, o que faz a Agência analisar o reajuste de forma extraordinária. Essas despesas giram em torno de R$ 3 bilhões e o Tesouro Nacional indica que não assumirá esses gastos. Sobrou para os consumidores.