• Compartilhe no Facebook

Tenente Serpe,Sub Comandante da 2° Cia.

Em 26 dias de serviço os policiais da Rpa, Rotam e P2, da 2° Cia de Palmas, sul do Paraná, tiram de circulação 19 armas de fogo de vários calibres, além de várias munições apreendidas. Desse total segundo a Sub Comandante da 2° Cia, Tenente Serpe, 10 armas foram apreendidas na área rural e as outras nove no perímetro urbano.

A primeira ocorrência com apreensão de arma de fogo aconteceu após uma ligação de um dos caseiros de uma fazenda nas proximidades da localidade conhecida como Fundo Grande, relatando que elementos teriam efetuado um roubo e estavam em fuga em um veículo gol de cor cinza. A Polícia realizou cerco aos bandidos os quais abandonaram o carro e fugiram para a mata. Três armas de fogo foram aprendidas.

Outras duas armas foram apreendidas pela Rpa com um homem de 38 anos. Ele foi preso em flagrante dentro da empresa em que trabalhava portando um revólver 22. Na casa do rapaz os policiais encontraram um revólver calibre 38, numeração suprimida, além de várias munições calibre 22 e calibre 38.

Um revólver calibre 38 foi apreendido pela Rotam, durante abordagem de rotina na estrada de acesso à comunidade do Fundo Grande, interior de Palmas. Em outra situação envolvendo o roubo de uma camionete Hilux em Curitiba a qual foi recuperada pela Rotam, Rpa e P2 em Palmas, os policias apreenderam um revólver calibre 38.

Outro revólver calibre 38, foi apreendido pela Polícia durante cumprimento de mandado de prisão, a um homem foragido da justiça de Santa Catarina. Duas espingardas calibre 36 e um revólver 38 foram apreendidos pela Rpa, após denúncias anônimas.

Durante operação Aifu a Polícia apreendeu em um bar no bairro Klubege uma espingarda calibre 12, dois revólveres calibre 32 e um revólver calibre 38. A Rotam apreendeu após denúncia um revólver 32. Em outra ocorrência na área rural a Rotam apreendeu três armas longas calibres 28,32 e 22, fechando até o momento 19 armas.

Tenente Serpe destacou durante entrevista ao Dinâmica 1050 da Rádio Club, a fundamental importância da comunidade em colaborar denunciando sempre que souber de pessoas ou locais onde possam existir armas de fogo sem procedência.

Serpe destacou que o trabalho dos policiais está voltado para prevenção, possibilitando a comunidade tranquilidade. Finalizou dizendo que as apreensões de armas de fogo e demais apreensões é reflexo do aumento no numero de policiais e do bom trabalho realizado por todos na área da Companhia.