O Setor de Combate a Incêndio (SCI) e a Assessoria de Segurança do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) criaram o Protocolo de Emergência para Acionamento de Brigada Penitenciária. A unidade de Francisco Beltrão, será a primeira a implementar o projeto. A previsão, é que todas as unidades prisionais do Estado, tenham o sistema até o fim deste ano.

A brigada de incêndio segue um protocolo geral que inclui, entre outros procedimentos, alertas sonoros, planejamento de escalas e divisão de funções, gestão de segurança e ativamento dos sistemas já existentes de combate a incêndio, como bombas, rede de hidrantes e extintores.

Em todo o Estado, o curso de brigadistas penitenciários, promovido pelo Setor de Combate a Incêndio e pela Escola de Formação e Aperfeiçoamento Penitenciário (Espen), já capacitou 994 agentes. Durante o curso eles aprenderam a operar equipamentos, identificar produtos perigosos e a reconhecer seus riscos, além de prestar os primeiros socorros.

Francisco Correa, agente penitenciário e responsável pela divisão de ocupação e qualificação da Penitenciária, traz a informação detalhada do projeto:

O texto contém informações da AEN

Foto: Assessoria/Penitenciária Estadual FB