Menu
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
20 de janeiro de 2021
Rádios

Forças de segurança apreendem 20 armas por dia no Paraná

Segurança

por Elvin Santos

08-02-2019 – Operação Verão 2018/2019 – Apreensão de Armas e
Matinhos, 08 de fevereiro de 2019. Operação Verão 2018/2019 - A Importância do Uso do Cinto de Segurança
Publicidade

Divulgado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública, nesta segunda-feira (03), dados do relatório do Centro de Análise, Planejamento e Estatística, referente a apreensões de armas nos últimos dez anos. Conforme os números as forças policiais do Paraná apreenderam 20 armas por dia no Estado. Desde 2010, foram tiradas de circulação 72,9 mil armas. Somente em 2019, foram apreendidas mais de 6,1 mil.

O revólver foi a arma mais apreendida neste período. Foram 35.639 armas, equivalente, (48,8%) do total apreendido. Em segundo lugar está a espingarda (23,9%), seguida pela pistola (15,9%). Conforme o secretário estadual da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, o alto número de apreensão no Estado se deve ao patrulhamento preventivo e ostensivo, bem como às investigações. “Nossas equipes estão mais presentes nas ruas, fiscalizando e investigando mais, o que acaba resultando em mais apreensões”. Para ele, o maior beneficiado com a atividade é a população, pois muitos crimes, como roubos e homicídios, são cometidos com uma arma de fogo. “Tirando esse objeto de circulação, acabamos por evitar que mais ocorrências aconteçam em todo o Estado”, afirmou.

A partir deste ano, toda arma apreendida vai passar por perícia no Instituto de Criminalística. Definindo a condição de uso do material pelas polícias paranaenses ou outros órgãos do Estado.  Após a perícia, o Poder Judiciário vai determinar se as forças de segurança poderão utilizar a arma para a atuação diária.

O Governo do Paraná divulgou em dezembro do ano passado, que irá oferecer uma bonificação a policiais militares e civis que apreenderem armas de fogo ilegais no Estado. A medida foi autorizada em decreto para regulamentar a lei 14.171/03, que instituiu o bônus, os valores variam de R$ 500,00 a R$ 1.500,00 de acordo com o potencial da arma apreendida. Ainda no mesmo decreto está previsto que a partir de 2021 haverá uma gratificação de R$ 50 mil para os três batalhões da Polícia Militar e as três delegacias da Polícia Civil que mais apreenderem armas de fogo.

Publicidade
Publicidade

Fonte: AEN

Publicidade