Integrantes do projeto social “Aprender é Arte Lutar Faz Parte”, idealizado pelo soldado da Polícia Militar de Palmas, Sul do Paraná, Pablo Machado, e atualmente sob a supervisão da equipe N1 Team Brasil, participaram no último final de semana do Torneio Golden Boys Open de Boxe, em Curitiba, trazendo na bagagem três medalhas e colocando o município no mapa da formação de novos lutadores.

O atleta Paulo Rudiney conquistou vitória por decisão unânime. Gabriel Rodrigues e Everton Melo sofreram derrota por decisão dividida, mas, conforme Machado, todos com atuações extremamente elogiadas. “Esses meninos com um, dois, três anos de treino competiram contra atletas que treinam em academias de tradição e tinham tudo para ser os melhores e receberam elogios de todos os técnicos presentes”, citando a presença de personalidades como José Pelé Landi, John Lineker e Vinicius Vina. Ouça entrevista clicando aqui.

Lembra que na chegada ao evento, por serem pouco conhecidos, os palmenses sofreram certa discriminação, mas, logo na primeira luta, marcada pela vitória de Paulo Rudiney, os atletas ganharam a torcida, que os acompanhou até o final do torneio, apoio que se refletiu também no instrutor. “Imagine, ter três atletas que vão lutar e você é o único que acredita nisso. Você sabe que tem futuro, mas, como passar para os outros que terá resultado?”, comenta Machado.

Destaca que além do resultado esportivo, o projeto Aprender é Arte Lutar Faz Parte, há também o saldo social. “Daqui sairão lutadores, mas sairão também futuros profissionais da saúde, da educação, da segurança pública e com certeza, serão grandes profissionais, porque eles aprendem o seu valor e entendem que eles são o nosso futuro”, aponta.