As Polícias Civil e Militar de Palmas registraram uma ocorrência de suposta compra de votos em um posto de combustíveis na tarde deste sábado (14).

As equipes policiais foram acionadas pelo Juiz Eleitoral da Comarca para comparecerem em um posto de combustíveis, onde foi constatada a realização de vários abastecimentos autorizados pelo proprietário do estabelecimento.

De acordo com ele, esses abastecimentos ocorreram a partir de autorização da filha de uma candidata, sendo que os abastecimentos eram liberados para eleitores, mediante a anotação dos seus nomes nos contravales do combustível. Após a eleição, seriam efetuados os pagamentos ao posto.

No local, durante a abordagem policial, um indivíduo chegou no posto, afirmando que tinha sido autorizado por uma pessoa a abastecer 20 litros de gasolina para ir até Coronel Domingos Soares levar a sua mãe para votar.

Os policiais apreenderam materiais gráficos de dois candidatos a prefeito de Palmas e de uma candidata a vereadora. O proprietário do posto e mais uma pessoa foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Civil para prestar esclarecimentos.