Equipes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), Núcleo de Francisco Beltrão, com apoio da Polícia Militar prenderam neste sábado (7), dois homens acusados de envolvimento em crime eleitoral no município de Renascença. Um deles é proprietário de um posto de combustíveis e o outro foi identificado como sendo eleitor.

O segundo envovlido teria sido conduzido até o local para trocar dois vales-combustível, objetos que eram alvos de busca das equipes que faziam a investigação justamente sobre a conduta proibida. A ação ocorreu após mandado judicial de busca e apreensão solicitado pelo Ministério Público da Comarca de Marmeleiro e expedido pelo juízo eleitoral.

Além do crime eleitoral, o dono do posto vai responder por porte ilegal de arma de fogo. No local ainda foram encontrados documentos relativos à suposta compra de votos.