A Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) tem evoluído muito nos últimos anos no que diz respeito às aprovações de cursos novos de mestrado e doutorado, nas avaliações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Um destaque a ser comemorado e destacado na história da Unioeste é a recente implantação do mestrado em Ciências Aplicadas à Saúde do Campus de Francisco Beltrão, sendo o primeiro na região Oeste, Sul e Sudoeste do Paraná, na área da medicina I.

De acordo com a coordenadora do mestrado, professora/doutora Léia Carolina Lucio, a ideia inicial em propor um mestrado na área da saúde na Unioeste, veio após a criação do Centro de Ciências da Saúde (CCS) que reúne os cursos de Medicina e Nutrição, em abril de 2015, no Campus. “Desta data em diante, passamos a trabalhar para construir a proposta junto aos docentes do CCS em parceria com os de outros centros pertencentes a outros campi da Instituição. Deste modo, o mestrado oportunizará geração de conhecimentos necessários para subsidiar avanços no setor da saúde e serviço, ampliar o conhecimento científico da comunidade acadêmica e profissionais da área, além de promover o desenvolvimento institucional no ensino, pesquisa e extensão em prol da sociedade em geral”, esclarece Léia.

Novos cursos

Visando a continuidade do crescimento institucional, tanto no quadro acadêmico quanto no técnico, a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG) encaminhou para a CAPES mais sete cursos de pós-graduação no de 2015.  Dentre eles três foram aprovados, sendo: Pós-Graduação Stricto Sensu em Geografia – nível mestrado/doutorado do Centro de Ciências Humanas do Campus de Francisco Beltrão; Pós-graduação Stricto Sensu nível mestrado em Ciências da Saúde do Centro de Ciências da Saúde – Campus Francisco Beltrão (citado acima); e Pós-Graduação nível mestrado em Química do Centro de Engenharia e Ciências Exatas do Campus de Toledo.

Ciências Aplicadas à Saúde

A coordenadora explica ainda que, a primeira turma do mestrado iniciará em 2017 provavelmente com 15 alunos, o período de conclusão será de dois anos e o corpo docente está composto por dez permanentes e quatro colaboradores, todas da Unioeste. Serão duas linhas de pesquisa, ambas com a área de concentração em Ciências da Saúde: Linha 1: Fisiopatologia das doenças transmissíveis e não transmissíveis. Essa linha engloba aspectos relacionados as patologias como, fisiopatologia de todas as doenças, aspectos morfológicos, genéticos, epigenéticos, mutagênicos,  epidemiológicos, microbiológicos, alterações moleculares, teciduais e sistêmicas bem como as causas, diagnóstico e prevenção das doenças. Linha 2: Saúde, nutrição e ambiente. A linha envolve estudos que buscam promover a saúde humana abordando aspectos nutricionais e alimentares, produção e manipulação dos alimentos e segurança alimentar, substâncias que interfiram na saúde do homem através do aspecto alimentar como toxinas e agrotóxicos, além da relação saúde e meio ambiente, aspectos sobre a qualidade de recursos como a água e a interferência da poluição.

Deste modo, a professora Léia Carolina garante que o egresso estará habilitado para o exercício da docência no ensino superior, na pesquisa e na extensão, associando teoria e prática nos diferentes processos fisiopatológicos, nutricionais e ambientais intervenientes na saúde do homem, além de contribuir para formação de recursos na área da saúde por meio de pesquisas.

Mestrado e doutorado em Geografia

A Pós-Graduação em Geografia tem por objetivo geral formar profissionais qualificados e aptos a compreender e atuar nas esferas da pesquisa, docência e atividades técnicas. Assim, está concentrada na área de produção do espaço e meio ambiente, com uma carga horária de 720 horas e corpo docente de 11 professores permanentes e um colaborador, de início serão ofertadas nove vagas.

A concentração conta com três linhas de pesquisa. Linha1: Desenvolvimento econômico e dinâmicas territoriais. Está linha favorece a reflexão sobre elementos filosóficos da Ciência Moderna, como procedimentos para a pesquisa em estudos regionais e territoriais em Geografia; Linha2: Dinâmica, utilização e preservação do meio ambiente. A linha busca possibilitar a efetiva realização de estudos que tratem de temáticas como: identificação de unidades e fatores que tratem da paisagem; gênese e evolução dos solos; processos hidrológicos; utilização e preservação de elementos da natureza; exploração, degradação e conservação de ecossistemas e recursos naturais. Tais temas permitem a compreensão da dinâmica ambiental como subsídio à utilização conservacionista e preservacionista; e Linha 3: Educação e Ensino de Geografia. Tem o intuito de beneficiar não somente a reflexão sobre elementos epistomológicos da ciência geográfica, como também os aspectos filosóficos da Educação e Ensino de Geografia e como os procedimentos para estudos e pesquisas voltadas para a compreensão das distintas dimensões teórico-práticas da Educação e do Ensino da Geografia.

Mestrado em Química

Já o mestrado em Química visa possibilitar ao pós-graduado condições para o desenvolvimento de estudos que demonstrem o domínio dos instrumentos conceituais e metodológicos essenciais na sua área, qualificando-o como pesquisador e docente de nível superior, por meio de trabalhos de investigação científica. Localizado na área de química, terá a colaboração de 13 docentes permanentes e dois colaboradores, a carga horária é 450 horas com 13 vagas iniciais.

O curso oferta três linhas de pesquisas, sendo: Linha1: Química analítica e ambiental. Objetiva desenvolver metodologias analíticas voltadas à determinação de espécies químicas de relevância farmalógica, alimentar e ambiental. Desenvolvimento e ampliação de sensores eletrônicos. Minimização da geração de resíduos farmacêuticos e alimentares. Utilização de processos oxidativos avançados na degradação de resíduos de agrotóxicos e fármacos; Linha 2: Obtenção e aplicação de materiais. Esta linha estuda a aplicação de materiais na conversão e estocagem de energia, sensores químicos, catálise e eletroquímica. O uso de polímeros biodegradáveis em embalagens. Linha 3: Obtenção e aplicação de compostos orgânicos. Visa desenvolver metodologias de síntese de compostos heterocíclios de interesse farmacológico pelo emprego de metodologias convencionais ou de metodologias sintéticas verdes, com emprego de micro-ondas e ultrassom, entre outros.

Agora, em 2016, de acordo chefe de divisão de Pós-Graduação Stricto Sensu, Nelso Banaszeki, serão encaminhas outras cinco propostas de novos cursos para a CAPES.